Amizade

Pedro e Tina

Cada criança tem um jeito diferente de ser. A frase é batida, mas nas relações pessoais do dia-a-dia, muitas crianças têm dificuldade de lidar com as suas diferenças em relação aos amigos ou colegas de classe.
Estranhar a diferença do outro é típico das crianças, que ainda são egocêntricas, ou seja, centradas e referenciadas em si mesmas. Qualquer atitude ou característica que saia dessa linha é tida como esquisita.
“Cada vez que Pedro tentava desenhar uma linha reta…ela saía toda torta…”
 
“Tina fazia tudo certinho. Ela nunca amarrava errado os cordões dos seus sapatos, nem virava o pão com a manteiga para baixo.” 
Pedro e Tina acabam se tornando grandes amigos e um complementa o outro. Acontece que Pedro queria ser um pouco certinho como Tina e “bem no fundo, Tina gostaria que tudo que ela fizesse não fosse tão perfeito.” 
Essa é uma linda história para se trabalhar com as relações, as diversisdade e ir mostrando para as crianças que as diferenças não são ruins e sim complementares. O que seria do vermelho se todos gostassem do amarelo?
Aproveite para levantar com a criança o que ela acha que faz bem e o que gostaria de fazer melhor. Peça que ela pense num amigo a quem ela possa ajudar e que possa ajudá-la no que ela precisa.

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação pela PUC-Rio. Atua como professora do Ensino Fundamental I e faz atendimento psicopedagógico de crianças com questões de leitura e escrita, usando a literatura infantil como aliada nesse processo.

Deixe um comentário