Leitor Autônomo Leitor Experiente Temas delicados

Se os tubarões fossem homens

Se os tubarões fossem homens

Conversar com as crianças em sala de aula sobre democracia, ditadura, política não é uma tarefa fácil. Exige ponderação, escuta, paciência e uma mediação bem aberta.

Ao mesmo tempo se faz tão necessário, principalmente no contexto em que o país vive atualmente. O projeto de escola sem partido está aí e é preciso encontrar brechas para boas conversas e reflexões com as crianças.

É isso que faz de maneira bem amarradinha e lúdica o livro Se os Tubarões fossem homens, escrito pelo dramaturgo alemão Bertold Brecht. Recém lançada pela Editora Olho de vidro, a obra vem em uma edição deslumbrante com ilustrações de Nelson Cruz, tradução de Christine Rohrig, prefácio da atriz Denise Fraga e pós fácio (muito esclarecedor) de Nelson de Oliveira.

“Se os tubarões fossem homens, será que eles seriam mais gentis com os peixinhos?”

Essa é pergunta a criança que inicia o livro. O senhor K. responde:

“Claro que sim. Se os tubarões fossem homens, mandariam construir para os peixinhos enormes gaiolas no mar, que seriam abastecidas com toda sorte de alimentos, tanto vegetais como animais.”

Aí se inicia uma narrativa distópica que apresenta toda uma sociedade organizada em homens tubarões cap…e peixes pequeninos trabal…  Os peixes seriam bem cuidados para não morrerem antes da hora, teriam acesso à arte, (a produzida pelos tubarões), teriam escolas onde aprenderiam a se comportar socialmente e moralmente. Um dos conteúdos mais importantes ensinados é nadar até as bocas dos tubarões mais preguiçosos. Aprenderiam que teriam um belo futuro se fossem obedientes.

As relações de poder ficam evidentes e as ilustrações de Nelson Cruz trazem em diversos desenhos um peixinho vermelho nadando contra a corrente… (qualquer semelhança…)

Não pude deixar de lembrar de Admirável Mundo Novo, obra escrita por Aldous Huxley em 1932, mas assustadoramente atual, na qual bebês são desenvolvidos em grandes tubos, aprendendo o que devem saber por osmose, estritamente controlados pelos diretores da fábrica de crianças.
Quer conhecer outros livros sobre política? Clique aqui! 

Bertold Brecht

Um dos maiores escritores de teatro do ocidente no século XX, o dramaturgo alemão Bertold Brecht viveu entre 1856 e 1956. Brecht se posicionou contra o nazismo, a favor do socialismo e contra qualquer forma de controle e opressão. Para Brecht, pensar é um dos maiores prazeres do bicho homem. E é isso o texto dele nos instiga a fazer.

Se os tubarões fossem homens foi inicialmente escrito para adultos, mas ao utilizar o recurso da ironia, Brecht deixa seu texto ao alcance dos leitores autônomos e experientes. Das crianças, dos jovens e dos adultos. As ilustrações de Nelson também ajudam a tornar palatável essa fábula moderna e cheia de metáforas. Os tubarões estão sempre sorridentes e amedrontadores ao mesmo tempo. O contraste entre os tons de azul dos tubarões e o vermelho da criança e do peixinho também marcam a dicotomia da narrativa.

Um livro muito interessante e mais do que necessário. 

 

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Olá, eu sou Isabella, autora do Na Corda Bamba! Fiz minha graduação e mestrado em Educação na PUC-Rio e uma pós graduação em Psicopedagogia. Além de escritora e poeta, sou professora de Ensino Fundamental I . Meu grande objetivo é formar leitores e escritores! Por isso, livros, letras e poesia transbordam nas minhas aulas!

Deixe um comentário