Leitor Autônomo Literatura Poesia

6 livros de poesia para crianças

Poesia no dia-a-dia

Crianças pequenas adoram os sons das palavras. Não é a toa que livros para bebês usam e abusam das rimas e da sonoridade. Mesmo que não compreendam o que está sendo dito eles sentem como se ouvissem música e isso não é só muito bom pros sentidos como pra alma!

Conforme as crianças vão ficando maiores, o texto vai ganhando mais sentido. Eles gostam da brincadeira com as palavras e agora também com os significado.  Muita gente acha que poesia é algo difícil de ler, entender e escrever. Eu por aqui sempre digo: poesia a gente não entende, sente. E é isso que eu faço com as crianças em sala de aula. Qualquer verso que sentido já vale o poema lido.

Trabalhar poesia em sala de aula (ou em casa) é ler, ler, ler e brincar. Essa é a melhor sensibilização.

Dia Mundial da Poesia

Em 1999 a UNESCO criou o dia 21 de março como o Dia Mundial da Poesia. A ideia é que a data seja usada como dia reflexão sobre as linguagens e possibilidades criativas das pessoas.

Aqui no Brasil comemorávamos  dia 14 de março como Dia Nacional da Poesia pois era aniversário de Castro Alves. Entretanto, a partir de 2015 esse dia passou para dia 31 de outubro, nascimento do grande Carlos Drummond de Andrade.  O bom mesmo é que a gente pode comemorar a poesia o ano todo!

Fiz uma pequena seleção de livros de poesia que me encantaram bastante no último ano.

Conheça 6 livros de poesia para crianças:

Ela tem olhos cor de céu 

Socorro Acioli e Matheus Rios

(Editora Biruta).

Uma cidade no nordeste,

Castigada por seca constante.

Uma mãe de cinco filhos,

Carrega o sofrer no semblante.

Numa imensa correria

Natalina logo paria

Uma menina manhosa

Que pelos olhos chovia.

Em forma de cordel, Rosana conta a história de uma menina que fazia chover quando chorava. O texto é emocionante e as ilustrações nos fazem chover por aí. Já fizemos a resenha desse livro por aqui. 

Quer ver a leitura dele que gravamos no nosso canal do youtube?

Chão de Peixes

Lúcia Hiratsuka

Editora: Pequena Zahar 

Lúcia é mestre nas palavras e nas imagens. Orie, também escrito por ela, foi um dos primeiros livros resenhados por aqui. A autora brasileira de origem japonesa nos reserva uma doçura e sensibilidade que ganham forma nos seus textos, sejam eles prosa ou poesia. 

Suas obras são baseadas nas suas memórias de infância, nas histórias da avó e da família. Nessa livro ela traz poemas recordando e remontando seus dias em um sítio no interior. Nos desenhos, a autora utiliza a técnica do Sumiê, poucos e leves traços que constroem desenhos que flutuam pelas páginas. Se poesia é ter coração aberto e transbordante, Lúcia é uma fonte de água pura. 

Infâncias aqui e Além Mar 

José Jorge Letria, José Santos. Ilustrações: Cátia Vidinhas e Guazzelli.

Editora: Sesi-sp

Dois Josés, um aqui e outro em Portugal. Duas infâncias separadas pelo Atlântico, culturas distintas, referências diversas que compartilham a mesma língua e se encontram no essencial: o ser criança. A proposta é inovadora e genial: um poeta brasileiro e um português escrevendo sobre suas infâncias em temas diversos: escola, brinquedos, música, casa, família, dentre outros. A ilustração também foi dividida entre nós e a terrinha: cada página dupla (que remete a um tema) foi dada a um ilustrador (Cátia Vidinhas e Guazzeli) e esse projeto gráfico incrível ficou por conta de ninguém menos que Raquel Matsushita. Um livro de memórias, de encantos, um ode à infância. Uma riqueza em capa dura, poesia e cores.

 

Abecedário (poético) de Frutas

Roseana Murray

ilustrações :Claudia Simões

Editora Rovelle 

Nesse livro, a premiada escritora brinca com as frutas e as palavras, escrevendo poemas que usam os sentidos e nós dão vontade de subir em árvores. As crianças adoram que os temas sejam do seu universo, pedem para ler a fruta que mais gostam e também usam os seus sentidos para confirmar a lógica dos versos. São comparações bem palatáveis, o que ajuda na sensibilização para o olhar poético. 

Quer conhecer outros livros de poesia? Clique aqui!

Cantigas por um passarinho à toa

Manoel de Barros

Ilustrações Kammal João

Editora: Companhia das Letrinhas.

Manoel de Barros não pode faltar nem em casa nem na escola. Um dos maiores poetas brasileiros, escreve divinamente sobre as coisas desimportantes: os insetos, as folhas, o ser criança. Inventa palavras, nos coloca na beira do rio com a água escorrendo pelas mãos. Seus poemas nos tocam lá no fundo e nos fazem refletir sobre a própria existência. Pode ser difícil para as crianças? Talvez, mas a poesia é tão imensa que não importa. Como eu disse, qualquer verso sentido já vale o poema lido.

Nessa edição ele está (bem) acompanhado de belíssimas ilustrações de Kammal João que, feitas em canetinha, nos a dão vida nas cores de bichos e plantas. Traços modernos e cheios de movimento que harmonizam perfeitamente com os versos do poeta.  

A caligrafia de Dona Sofia

André Neves

Editora Paulinas

Um livro de sensibilização que não pode faltar. Sempre uso em sala de aula para começar o trabalho com poemas e poesia. 

Dona Sofia é uma professora aposentada, que mora no alto de uma colina. Para complementar seu rendimentos, cultiva flores que são vendidas na cidade (quer coisa mais poética?). A vida de Dona Sofia (que em grego significa sabedoria) se dividia entre as flores e os livros. Ela lia de tudo, mas adorava as poesias, tanto que resolveu decorar as paredes de sua casa com trechos dos seus poemas favoritos. E tinha poema pra todo lado, mas um dia faltou espaço, então a Dona Sabedoria resolveu escrever cartões poéticos para serem entregues junto com as suas flores.

Já fizemos a resenha desse livro por aqui!

Boas leituras, boas conversas e encha seus dias com poesia!

 

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Olá, eu sou Bella, criadora do Na Corda Bamba! Sou pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação. Atualmente trabalho como professora de Ensino Fundamental I aqui no Rio de Janeiro.
Sou uma viajante literária e geográfica, adoro comida italiana, cheiro de mato e o canto dos passarinhos.

Deixe um comentário