Leitor Autônomo Livro ilustrado

Lendo Clássicos: Simbad, o Marujo

Referências

Uma das coisas que eu mais gosto na leitura dos clássicos é perceber referências feitas a eles nas leituras posteriores, sejam elas diretas ou indiretas. Essa é a maravilha dos clássicos: eles sobrevivem  anos a fio e influenciam gerações de escritores. 

Em Amal (nossa última resenha, clique pra ler), a autora faz uma referência direta à Simbad, o Marujo, o que me deixou com muita vontade de ir direto à fonte. 

Simbad, o Marujo, é um espírito livre, um viajante de corpo, um desassossegado da alma. Por conta disso, esse herói da resistência, passa por aventuras emocionantes em paisagens incríveis, sempre a bordo (ou naufragado) de um navio. Quem não conhece histórias em que o personagem viaja por mares distantes, enfrenta feras, perigos, é dado como morto e, de repente, ressurge? Eu já cansei de ver em filmes, livros, novelas, seriados. 

Simbad, o Marujo

Essa história, cheia de surpresas e reviravoltas, faz parte do maravilhoso mundo das Mil e uma Noites. Depois de tantas viagens, (são sete, claro), Simbad se transforma em um grande contador de histórias. E são elas, as boas histórias, que o constituem. A obra é um grande elogio à arte de contar histórias afinal, durante sete dias, diversas pessoas se reúnem para escutar as aventuras de Simbad, o Marujo. Entre elas, Simbad, o carregador. Pra mim, essa é a grande beleza da obra. Não importa se Simbad passeava por uma grande baleia acreditando ser uma ilha, se foi pego por um pássaro gigante, quase devorado por canibais ou enterrado vivo. Esses são os seus verdadeiros tesouros.  As histórias são suas riquezas. 

Indicamos para os leitores autônomos. 

Conheça outros clássicos!

E essa edição da Sesi- SP é um luxo só. O texto é de Stella Barbieri é gostoso, fluido e a gente se sente ao sabor das ondas do mar na brisa ou no vento forte. As ilustrações Fernando Vilela em tons de azul, verde, vermelho e preto deixam a gente inebriado, alucinado com tanta beleza. Os dois fizeram uma baita pesquisa para a produção da obra e o resultado é realmente maravilhoso. 

Vale contar uma viagem por dia e deixar as crianças com aquele gostinho de quero mais. Histórias, sempre. 

Boa leitura e boas conversas!

 

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Olá, eu sou Bella, criadora do Na Corda Bamba! Sou pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação. Atualmente trabalho como professora de Ensino Fundamental I aqui no Rio de Janeiro.
Sou uma viajante literária e geográfica, adoro comida italiana, cheiro de mato e o canto dos passarinhos.

Deixe um comentário