Leitor Autônomo Leitor Iniciante Livro ilustrado Temas delicados

4 livros para conhecer a Amazônia

Meio Ambiente 

Diário de Pilar na Amazônia – Ilustração Joana Penna

A Amazônia está em chamas! O planeta está derretendo! Precisamos parar e refletir sobre o que está acontecendo, mas tudo isso pode ser muito assustador para as crianças. É preciso abordar o assunto de forma menos apocalíptica e mais no sentido de formar cidadãos conscientes. A literatura, como sempre digo, é uma elemento de sensibilização e propulsão de conversas, reflexões e transformações.

A Amazônia 

Tapajós – Fernando Vilela

A ignorância é combustível para a barbaridade. Quando conhecemos algo mais a fundo, nos abrimos à possibilidade e gostar e valorizar. Ninguém ama aquilo que não conhece. E quando falamos sobre um dos maiores bens naturais do nosso país (quiçá do mundo), esse conhecimento se torna essencial. 

Amazonas – Bordados das irmãs Dumont

A Floresta Amazônica é o maior bioma do Brasil e sua bacia hidrográfica, a maior do mundo. Lá encontram-se milhares de espécies de plantas e animais, a maior reserva de madeira tropical do mundo, e diversos recursos naturais que utilizamos sem pensar. Mas a Amazônia não é só do Brasil. Ela também inclui os territórios da Bolívia, Equador, Colômbia, Venezuela e Guianas.

O futuro da Amazônia está ameaçado por diversas atividades predatórias como a extração de madeira, a mineração e a conversão da floresta em pastagens e áreas de agricultura. Vejam só: em um dos livros indicados aqui (publicado em 1998), o poeta Thiago de Mello dizia que a floresta amazônica tinha quase oito milhões de quilômetros quadrados.  Hoje, 21 anos depois, o tamanho da floresta já diminuiu para 5 milhões e meio de quilômetros quadrados. Só entre os anos de 2017 e 2019, o desmatamento foi de cerca de 6.822 km quadrados. 

Se aproximar da Amazônia não é só mapeá-la geográfica e biologicamente. É conhecer seu povo, seus mitos, lendas, histórias, costumes, suas palavras. A Amazônia faz parte de um Brasil que muita gente não conhece, um idioma que a gente não fala. Por isso, aqui vão 4 sugestões de para começar a conhecer a Amazônia. 

4 livros para conhecer a Amazônia 

  1. Diário de Pilar na Amazônia – Flavia Lins e Silva – ilustrações de Joana Penna – Editora Zahar

     

Mais uma aventura dessa menina desbravadora. Um livro delicioso em forma de diário para os leitores autônomos , trazendo a floresta em toda a sua diversidade. Pilar está a procura de seu pai e a pista mais próxima a leva até a floresta. Acompanhada por seu melhor amigo, a menina encontra animais, plantas, comidas, navega pelo rio e vai nos mostrando os personagens principais da Amazônia. E nós vamos descobrindo tudo junto com ela, através de cada anotação que é permeada por uma história bem divertida. 

Uma excelente opção para ser adotada nas escolas pois há, junto com o texto narrativo, entradas de fichas informativas sobre os elementos da floresta. Diversão, ludicidade e informação, tudo junto. 

Esse livro também traz o significado de diversas palavras em Tupi, ao final da obra, a gente já consegue, ao menos, identificar algumas delas por aí. 

Quem não conhece a coleção, corre pra se informar. Pilar é uma menina que adora viajar e cada um dos seus livros é uma viagem. O primeiro é Pilar na Grécia, mas você também encontra: Pilar na China, Pilar em Machu Picchu, Pilar na África e Pilar no Egito. Todos eles com essa pegada informativa, histórica, narrativa e cultural. 

2. Amazonas: águas, pássaros, seres e milagres – Thiago de Mello – Bordados das irmãs Dumont. Editora Salamandra 

Quem melhor do que um poeta da região pra nos guiar por uma viagem aos reino amazônico? Thiago de Mello é Amazonense e descreve a região com todo o amor de quem tem raízes profundas fincadas por lá. 

A narrativa se dá em uma conversa entre o escritor e um menino durante um passeio de barco pelo Rio Amazonas. E durante esse passeio-diálogo vamos conhecendo a história dos nomes do rio, passamos pelas corajosas amazonas ( mulheres que deram o último) nome ao rio, os ventos, as chuvas, os pássaros, peixes e plantas que ali habitam.  

O autor descreve a Amazônia detalhadamente, como um guia que vai apontando e explicando, só que com a beleza da prosa poética.  Encontramos Rio Negro e Solimões e está aí um gancho pra procurar fotos, mapas e mais informações. O livro é só um despertar. E a paisagem que a gente vê é bordada em linhas coloridas, quase vivas, que saltam das páginas do livro. Uma lindeza! 

3. Tapajós – Fernando Vilela – Editora Brinque Book 

Através da sua belíssima e imponente técnica de ilustração, vibrante em verde e amarelo; Fernando Vilela nos coloca à beira do rio, entre jacarés, casas de palafitas, bois que são transportados em barcos. Pelos olhos e braços de Fernando, conhecemos a escola, a Igreja, a chuva, o reflexo das águas, as redes, os costumes desse povo. A verdade é que a rotina dessas pessoas muda completamente de acordo com a estação do ano. No inverno tudo é alagado e os moradores precisam se mudar pra outro lugar, construindo casas de palha. Mas o livro não para aí. Fernando ainda nos mostra a relação dos humanos com os animais, que são como seres da família, não podem ser deixados para trás. 

Leia a resenha completa 

4. Amazonas: no coração encantado da floresta -Thiago de Mello – Ilustrações Andrés Sandoval – Editora CosacNaify

Outra obra do poeta Thiago de Mello, o poeta Amazonense. Se o bioma predominou na obra anterior, dessa vez, o foco é nas lendas amazônicas. Se você não conhece ou pouco sabe sobre o Curupira, o Boto, a Iara e outros seres fantásticos dessa cultura, o livro é uma excelente porta de entrada.

Thiago vai contanto as lendas entrecortadas por uma grande história. É como se a gente estivesse sentado ao redor da fogueira, amparado pelas estrelas, ouvindo os causos  da região. Outro ponto alto dessa obra é o vocabulário. São muitas palavras diferentes que a gente aprende durante a leitura. Poronga, Japim, Puturim, Igapó. Algumas estão no glossário no final, outras a gente precisa procurar no dicionário. É mais um país dentro do Brasil e a gente vai, aos poucos, se aproximando dele.

 

As ilustrações de Andrés Sandoval enriquecem a obra de um jeito magnífico. São traços cheios de movimentos e as cores das páginas vão se alternando em predominâncias claras ou escuras, assim como a noite e o dia, a chuva e o sol. 

Boas leituras e boas conversas!

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Olá, eu sou Bella, criadora do Na Corda Bamba! Sou pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação. Atualmente trabalho como professora de Ensino Fundamental I aqui no Rio de Janeiro.
Sou uma viajante literária e geográfica, adoro comida italiana, cheiro de mato e o canto dos passarinhos.

Deixe um comentário