Diversidade Leitor Autônomo

Terra de Cabinha

11 

Infâncias

A gente fala tanto de infância. Mas num país do tamanho do nosso, existe só uma infância? Tenho certeza que não. O livro de hoje é um pote de ouro, uma preciosidade que embrenha a gente nesse país tão desconhecido que é o Brasil. Publicado em 2016 e ganhador do prêmio Jabuti, Terra de Cabinha nos leva à uma viagem ao Cariri, o oásis do sertão que abrange quatro estados brasileiros: Ceará, Pernambuco, Piauí e Paraíba. 

A autora é Gabriela Romeu é jornalista, documentarista e fez um trabalho incrível pesquisando a infância no Cariri. As brincadeiras Pião, estrelinha sela nova (carniça), caçada de passarinhos, corrida de jumentos, futebol de mesa com vidros de vacina. O Cariri inventa e reinventa, é criador de cultura genuína.  

É preciso olhar com curiosidade e encantamento pra tantas histórias. Olhar de pesquisador desconhecedor, com distanciamento e uma generosidade. O livro não é uma narrativa daquelas que a gente conhece, com início, meio e fim, mas é narrativa de uma gente, de uma parte daquilo que é nosso. E o jeito de ser de um povo não conta uma história? 

Terra de Cabinha

Cabinha é como são chamados os meninos de lá. Bolinha de gude é bila, quintal é terreiro, estilingue é baladeira e menino é cabinha. Eu aprendi um tanto e me desfiz um outro tanto do que pensavam sobre a infância. Em Terra de Cabinha descobri o nosso verdadeiro Halloween (que a gente adora copiar dos outros), é a brincadeira de Caretas, na qual os meninos se fantasiam, usam máscaras e pedem comida nas casas. Olhei pros meninos e meninas inventores e guardiões de uma cultura com folia de reis, malhação de judas, vaquejada, 

A vida dessas pessoas é marcada pela natureza, pela relação com o tempo, seja ele cronológico ou meteorológico, os animais são sinalizadores, amigos, parceiros ou parte da brincadeira. Uma infância de pé na terra, roupa no varal e repleta de música. Um infância que a gente precisa conhecer. O livro não é uma obra pra ser lida uma vez só. É um projeto literário inteiro, pra gente conhecer o nordeste a partir da infância e da sua cultura. Dessa leitura surgem inúmeras possibilidades de desdobramentos, algumas delas procidiadas pelos Qr codes que se encontram em nas páginas. A partir deles a gente pode ver vídeos das crianças brincando, ouvir as cantigas, ver o pião sendo construído. É uma obra completa e necessária pra quem é brasileiro ou pra quem quer conhecer de verdade. Eu, confesso, cada vez me sinto mais ignorante e dou graças a Deus (e aos livros) por isso. 

Que a gente possa reconhecer nossa pequenez pra conhecer cada vez mais. 

As ilustrações do livro misturam fotografias (um trabalho deslumbrante de Samuel Macedo) e desenhos delicados de Sandra Jávera. 

Se a sua escola ainda não tem esse livro, corre! 

Boa leitura e boas conversas!

 

 

Sobre o autor

Isabella Zappa

Isabella Zappa

Olá, eu sou Bella, criadora do Na Corda Bamba! Sou pedagoga, psicopedagoga e mestre em Educação. Atualmente trabalho como professora de Ensino Fundamental I aqui no Rio de Janeiro.
Sou uma viajante literária e geográfica, adoro comida italiana, cheiro de mato e o canto dos passarinhos.

Deixe um comentário