Sobre

Perfil Isabella Zappa - Na Corda BambaA leitura sempre fez parte da minha vida. Minha mãe conta, que quando aprendi a ler, lia tudo o que via pela frente: placas, outdoors, vitrines… Lá em casa não faltavam livros infantis dos autores mais variados. Também escrevo desde que entendi como se faz. Desde então, as palavras são a minha melhor forma de expressão.

Quando fui fazer vestibular, achei que queria transmitir isso (e várias outras coisas) para as pessoas, ou melhor, para as crianças. Fiz faculdade de Pedagogia, pós em psicopedagogia, mas o bichinho do conhecimento não largava do meu pé. Fui então fazer Mestrado em educação, em mais uma busca pela leitura e pela escrita.

Mas ainda não tinha encontrado meu caminho. Como professora de Ensino Fundamental, redescobri a literatura infantil, agora com o olhar adulto. Todos os dias passava na biblioteca da escola para ver as novidades ou conhecer melhor o acervo. E comecei a levar livros e mais livros para casa.
Ao mesmo tempo percebia nas crianças e nas famílias uma certa dificuldade na hora de escolher o próximo livro para ler ou para dar de presente. Foi assim que nasceu o Na Corda Bamba.
Da minha vontade de contar pra todo mundo as minhas descobertas e reflexões.

Meu maior desejo é que todas as crianças também descubram esse universo incrível e se tornem leitoras para toda a vida. Afinal, a literatura nos leva a lugares distantes, nos faz conhecer pessoas diferentes e ter empatia por elas. Com ela podemos visitar os lugares mais pitorescos. Estimula a nossa imaginação, nossa reflexão, nos ajuda a pensar, expressar e escrever melhor.
Esse espaço é para isso! Para ajudar você a dar livros bacanas de presente, descobrir obras e autores para trabalhar em sala de aula, ou simplesmente para ler e se deliciar!
Vem com a gente!

Por que Na Corda Bamba?

” Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio.” Albert Einstein

The wire acrobat – Tolouse Lautrec

Sempre gostei muito dessa frase e da imagem do equilibrista na corda. Ele pende para um lado, pende para o outro, mas se mantém no meio para tentar chegar ao seu destino final .É assim que eu entendo a vida: tem horas que algo nos desequilibra, mas, é preciso seguir andando para não cair. Mas se cair, tudo bem, a gente levanta e volta a percorrer o caminho.

Para Piaget, a aprendizagem acontece exatamente no desequilíbrio.Quando entramos em contato com algo novo, nos desestabilizamos, saímos da nossa zona de conforto até conseguirmos compreender aquele objeto. Aí acontece a aprendizagem e voltamos ao ponto de equilíbrio, só que agora mais sabidos. Logo encontramos outro elemento novo e aí… acontece tudo mais uma vez.

Foi pensando nisso que surgiu o nosso nome. A ideia de estarmos em constante desequilíbrio e reequilíbro, sempre nos movimentando para frente, mesmo que seja preciso um pequeno passo para trás. Essa corda nunca acaba, sempre se transforma. E a literatura faz isso divinamente, conosco e com as crianças. Através dela podemos pensar, refletir, nos transformar e transformar o mundo. E aí está a beleza e a graça da vida.

E aí, está pronto para se desequilibrar?